10 de jul de 2007

Cotas nas universidades


É um absurdo termos universidades públicas gratuitas, custando bilhões por ano dos nossos impostos, enquanto temos um ensino básico (fundamental e médio) de péssima qualidade. Os governos, em todos os níveis, deveriam dedicar 100% da verba da Educação para o ensino básico pra resolver o problema.

Qual o objetivo das cotas? Dar um "handicap" aos oriundos das escolas públicas, que recebem um péssimo serviço. Dar cotas é é atacar o sintoma, não a causa: ao invés de melhorar a escola pública -- ou implantar vouchers, que seria o ideal -- o governo piora a universidade pública, colocando pra dentro alunos menos qualificados que, numa seleção normal, ficariam de fora.

Seria como se a CBF tivesse uma péssima escolinha de futebol que não conseguisse colocar nenhum jogador na Seleção Sub-17 da própria CBF. Daí a entidade estabelece um sistema de cotas: 30% dos convocados devem ser da escolinha da CBF. Isso vai resolver o problema, ou vai piorar a nossa seleção? Não seria melhor tentar aumentar a qualidade da escolinha?

Nenhum comentário: