5 de jun de 2017

Teste da Mega Sena

Monopólios x Livre Mercado

Faz tempo que eu falo num hipotético "Teste da Mega Sena", um exercício lógico para identificar o quanto a intervenção estatal cria e mantém monopólios. O enunciado seria mais ou menos assim:

Se você ganhasse sozinho R$ 200 milhões na Mega da Virada e resolvesse criar uma empresa para enfrentar um monopólio ou oligopólio existente, o governo deixaria?

Telefonia Celular: em Porto Alegre a Vivo tem 250 Estações Rádio Base. Cada ERB custa em torno de R$ 300 mil, ou seja, a parte mais cara do negócio custaria 1/3 do seu capital inicial. Quem iria impedir você de vender planos com 4G ilimitado a R$ 40/mês? O governo, através da Anatel.

Transporte Público: um ônibus urbano custa cerca de R$ 300 mil. Se você desenvolver um APP para pegar passageiros de forma otimizada, quem vai impedir você de cobrar R$ 2 de passagem? O governo, através da Prefeitura. Bônus: quem vai impedir seus passageiros de usar o Vale Transporte? O dinheiro sai das empresas e vai direto para o cartel, novos players (se pudessem existir) não teriam acesso a este dinheiro. Mais uma vez é o governo que mantém o monopólio.

Emissora de TV: nosso espectro eletromagnético é subutilizado: há bastante espaço para novos canais de TV. Com menos de R$ 1 milhão você compra o equipamento de transmissão e pode investir o resto em estúdios, elencos, etc. Quem vai impedir você de fazer um canal pra concorrer com a Globo, cobrando bem menos por comerciais de 30 segundos? O governo. O Brasil, aliás, deve ser o único país do mundo que exige a assinatura do presidente da república numa concessão de TV.