22 de abr de 2006

Quiz

Resolvi adaptar o teste político "World's Smallest Political Quiz" para o Brasil. O funcionamento é o seguinte: para cada uma das perguntas abaixo, responda Concordo (C), Talvez (T) ou Discordo (D). Para cada C some 2 pontos e para cada T some 1 ponto (o D vale zero). Depois descubra sua posição no gráfico, colocando no eixo da esquerda os pontos das questões pessoais e no eixo da direita os pontos das questões econômicas. Ao final coloquei as definições de cada perfil político (traduzidas do site www.theadvocates.org).

Questões pessoais
  1. O Governo não deve censurar a livre expressão, a imprensa, a mídia ou a Internet.
  2. O Serviço Militar deve ser voluntário. Não deve haver alistamento.
  3. Não devem haver leis a respeito de sexo consentido entre adultos.
  4. Nâo devem haver leis proibindo a posse e o uso de drogas por adultos.
  5. Numa verdadeira democracia, o voto deve ser facultativo. [1]
Questões econômicas
  1. O Governo não deve ter programas de auxílio a empresas em dificuldades.
  2. Não devem haver barreiras governamentais ao livre comércio internacional.
  3. O povo deve poder controlar sua própria aposentadoria: privatizar a Previdência Social.
  4. Os programas sociais do Governo devem ser substituídos por Caridade Privada.
  5. Impostos e gastos governamentais devem ser reduzidos em 50% ou mais.
[1] A questão original seria "Não deve haver um documento de identidade de âmbito nacional", mas como nós já temos esse tipo de documento (identidade, CPF, PIS/PASEP, etc) e a questão do voto é importante, optei por fazer a troca. O teste original foi feito para os EUA, onde o voto é facultativo - se não fosse, certamente esta seria uma das perguntas.

Libertários apóiam a máxima liberdade tanto em assuntos pessoais quanto econômicos. Eles defendem um governo muito menor; um que é limitado a proteger os indivíduos da coerção e da violência. Libertários tendem a abraçar a responsabilidade individual, são contra burocracias e impostos governamentais, promovem a caridade privada, toleram estilos de vida diferentes, apóiam o livre mercado e defendem as liberdades civis.

Socialistas geralmente defendem a liberdade de escolha em assuntos pessoais, mas tendem a apoiar um controle significativo do governo sobre a economia. Eles geralmente apóiam uma "rede de segurança" financiada pelo governo para ajudar os excluídos e defendem controles rígidos sobre as empresas. Eles tendem a ser favoráveis a leis ambientais, apóiam a ação do governo na promoção de igualdades e toleram estilos de vida diferentes.

Centristas ficam no meio termo quanto ao controle governamental sobre a economia e o comportamento pessoal. Dependendo do assunto, eles às vezes são favoráveis à intervenção governamental e às vezes defendem a liberdade de escolha pessoal. Centristas se orgulham de manter uma mente aberta, tendendo a se opor a extremismos políticos. Eles alegam ter soluções práticas para os problemas.

Conservadores tendem a favorecer a liberdade econômica, mas freqüentemente apóiam leis que restringem comportamentos pessoais que violam "valores tradicionais". Eles são contra o controle excessivo do governo sobre as empresas, enquanto apóiam ações governamentais para defender a moralidade e a estrutura familiar tradicional. Conservadores normalmente apóiam um grande poderio militar, são contra a burocracia e os impostos altos e também endossam a ação policial enérgica.

Estatistas querem que o governo tenha um grande poder sobre a economia e o comportamento individual. Eles freqüentemente duvidam que o livre mercado e as liberdades individuais sejam opções práticas no mundo de hoje. Estatistas tendem a desconfiar do livre mercado, apóiam altos impostos e planejamento centralizado da economia, são contra estilos de vida diferentes e questionam a importância das liberdades civis.