7 de mai de 2005

A lógica da vaia

Claro que todos têm o direito de vaiar o próprio time, tendo pago ingresso ou não. Não é uma questão de direito do consumidor. Apenas entendo que isso não ajuda em nada - pelo contrário, atrapalha. Assim como mexer com os brios do adversário gritando coisas como "timinho" ou "olé" num jogo difícil.

Vamos tentar colocar isso em forma de expressões lógicas. Primeiro vou colocar algumas premissas que acredito verdadeiras. Naturalmente, quem discorda está livre pra refutar minhas premissas e todas as conclusões a seguir - com argumentos, por favor.

1. O TORCEDOR sempre quer que o seu time GANHE, jogando bem ou jogando mal.
2. Quando um time é VAIADO, a tendência é que ele jogue PIOR do que já estava jogando.
3. Um time que joga de MAL a PIOR tem mais chances de ser DERROTADO numa partida.

Se uma pessoa vai ao estádio vaiar o próprio time, ela está diminuindo as chances de seu próprio time vencer, mesmo sem perceber. Está indo de encontro à própria condição de torcedor - que em princípio quer que o seu time GANHE sempre.

Fico pensando se na lista de um time de 3ª divisão da Inglaterra surge esse assunto. Tenho certeza que a torcida do Guarani de Bagé nem pensa nisso. Uma pessoa que sequer cogita ir ao estádio com o intuito premeditado de vaiar o próprio time precisa de aconselhamento psicológico urgente. E falo sério.

Nenhum comentário: